Rei do Baião .Com .Br

Divulgando a Vida e a Cidade do Gonzagão - Exu-PE

Game House - Tudo para sua diversão
espaçador

Exu Centenário

Raimundo Didi

Autor: Raimundo Didi 

 

 

 

 


No início do século dezoito

Saindo de Salvador

Leonel Alencar do Rego

Nas terras de Exu chegou

E vendo tanta beleza

Aqui mesmo ele ficou.


Seus vaqueiros lhe informaram

Das riquezas do lugar

Nascentes de águas puras

Terras boas prá plantar

Ele então trouxe a família

E veio aqui se instalar.


Os índios da tribo ançu

Já habitavam o lugar

Vieram os jesuítas

Para lhes catequizar

E foi assim que o Exu

Começou a se formar


Uma capela do Bom Jesus

Os frades mandaram erguer

Muita gente foi chegando

Exu começou crescer

Porém no sopé da serra

Não poderia se desenvolver.


O padre João Batista

Que a pouco tinha chegado

Percebeu que o vilarejo

Estava mal localizado

E junto de outros homens

Resolveu dali mudá-lo


Seguindo as margens do rio

Um bom lugar encontrou

Demarcaram o território

A construção começou

E por nome de Novo Exu

A terra ele batizou.


Nessa história alguns homens

Ficarão para a eternidade

Aprígio Lopes, Joaquim Pereira

E o senhor Antonio Tavares

Que ao lado do Padre João

Fundaram a nova cidade.

Depois de muito lutarem

O sonho foi realizado

Em mil novecentos e setembro
Exu foi emancipado

E para administrador

Foi Padre João nomeado.


A construção da Igreja

Foi ele que iniciou

Porém teve que ir embora

A obra não terminou

Foi o padre Mariano

Que a construção completou.


Voltando um pouco no tempo

Eu quero agora falar

Da nossa grande heroína

Dona Bárbara de Alencar

Que nasceu aqui em Exu

Mas fez história no Ceará


Nasceu em mil setecentos e setenta

Lá na fazenda Caiçara

Na freguesia de Cabrobó

Foi ela então registrada

E por sua garra e bravura

Ainda hoje é lembrada.


Ela teve cinco filhos

E um neto em especial

O senhor José de Alencar

Um escritor fenomenal

Um dos mais importantes

No cenário nacional


Seguindo adiante na história

Quero falar do Barão

Que na fazenda Araripe

Ergueu uma igreja a São João

Pagando uma promessa que fez

Pois tinha fé e devoção.


Nesta mesma região

Entre Araripe e Caiçara

Em mil novecentos e doze

Numa casinha de taipa

Filho de Januário e Santana

Nasceu Luiz Gonzaga.


Cem anos já se passaram

Desde sua emancipação

Hoje Exu é conhecido

Nos quatro cantos da nação

Por ser a terra natal

De Luiz Rei do Baião


Exu também é a terra

De muitos outros artistas

Temos cantores, sanfoneiros

Violeiros, repentistas

Poetas compositores

Nosso Derico Batista


Derico foi um homem simples

Muito querido e amado

Tinha a cultura no sangue

Foi um poeta aprovado

E na arte da poesia

Deixou seu nome marcado


Temos ainda em Exu

As festas de tradição

A vaquejada em setembro

As festas do Gonzagão

No mês de junho as quadrilhas

Festejando o São João


As margens do Rio Brígida

Bem no sopé da serra

E onde está localizada

A nossa querida terra

Hoje está bem mais bonita

Pois seu povo está em festa.


De um pequeno vilarejo

Exu se tornou cidade

Onde hoje reina a paz

O amor e a felicidade

Um sonho tão desejado

Que hoje é realidade.


Veja outras poesias em: Cordel Eletrônico

Site não oficial de Luiz Gonzaga
Copyright© 2001-2008 por ReidoBaião.Com.Br (www.reidobaiao.com.br) - "Todos os direitos reservados".
[ XHTML 1.0 ] [ CSS ] [ Acessibilidade Brasil ] [ Section 508 ] por PY Soluções WEB
Baião Xote Xaxado Mazurca Luiz Gonzaga do Nascimento o Rei do Baião Gonzagão Luiz Gonzaga o Rei do Baião rei do baiao Luiz Gonzaga Luiz Gonzaga Luiz Gonzaga Gonzagão o Rei do Baião Brazil Music MPB Gonzagao luizlua gonzaga Forró forro Luiz Gonzaga Luiz Gonzaga Gonzagão Gonzagão O Rei do Baião exu exu-pe exú exú-pe museu